Primeiro as más notícias: a Google Stadia não chega a Portugal em novembro de 2019, altura em que será lançada em 14 territórios. As boas notícias é que muitas das dúvidas que tínhamos quando escrevemos sobre a nova plataforma de gaming da tecnológica, no início do ano, foram desfeitas com anúncio do seu lançamento. Contamos-te o que já sabemos.

Para começar, quem adquirir a “Edição de Fundador”, plataforma vai estar acessível por €129,99 na Europa e dá direito a uma edição-limitada do comando da Google em “night blue”, a um Chromecast Ultra, o dongle da tecnológica, e três meses de premium. Aos restantes utilizadores bastará desembolsarem €9,99 por mês para subscreverem o serviço.

Além do comando standard em branco, vais ter as opções “wasabi” e “just black”:

Por outro lado, os gamers que procurem uma solução mais económica terão apenas de esperar pelo free-tier que vai ser lançado em 2020. Isto para dizer que, ainda que a Google venha a ter uma lista de jogos grátis para subscritores, este não vai ser o modelo primário e vais ter de continuar a comprar uma boa parte dos teus videojogos favoritos como já fazes na Steam, na PlayStation Network, ou na Xbox Live.

VELOCIDADES, PLATAFORMAS E TERRITÓRIOS.

Além dos três meses de premium oferecidos pela “Edição de Fundador” a ti e a um amigo, ambos vão poder jogar nos smartphones Pixel 3 e Pixel 3A (ambos da Google) e no browser Chrome (também da tecnológica) através de um controlador HID (Human Interface Device) à vossa escolha.

O objectivo é chegar a outras plataformas e sistemas operativos de smartphone “ao longo do tempo”.

Quanto à relação entre largura de banda, frames por segundo e qualidade de som, o melhor é olhar para o gráfico:

Já os territórios divulgados para o lançamento em novembro são 14, 12 dos quais na Europa:

Também a chegada da 5G poderá dar um boost naquele que pode ser o início da disrupção do mercado de videojogos e da consequente batalha nas clouds.

Um recap do potencial da plataforma aqui:

 

 

Empresas e títulos já garantidos

Anunciadas estão 21 desenvolvedoras, com nomes como a Electronic Arts, a Ubisoft ou a Rockstar Games a fazerem parte da lista – algumas com títulos ainda por anunciar – e 31 títulos. Além destes, mais novidades vão ser anunciadas até novembro. Até lá o Destiny 2 será o único que consegues jogar se pagares pelo founder pack. Deixamos-te uma lista detalhada e interactiva em baixo:

 

1. Bandai Namco – Dragon Ball Xenoverse 2

2. Bethesda – DOOM Eternal

3. Bethesda – DOOM 2016

4. Bethesda – Rage 2

5. Bethesda – The Elder Scrolls Online

6. Bethesda – Wolfenstein: Youngblood

7. Bungie – Destiny 2

8. Capcom – a anúnciar

9. Coastsink – Get Packed (exclusivo)

10. Codemasters – GRID

11. Deep Silver – Metro Exodus

12. Drool – Thumper

13. Electronic Arts – a anúnciar

14. Giants Software – Farming Simulator 19

15. Larian Studios – Baldur’s Gate 3

16. nWay Games – Power Rangers: Battle for the Grid

17. Rockstar Games – a anúnciar

18. Sega – Football Manager

19. SNK – Samurai Shodown

20. Square Enix – Final Fantasy XV

21. Square Enix – Tomb Raider Definitve Edition

22. Square Enix – Rise of the Tomb Raider

23. Square Enix – Shadow of the Tomb Raider

24. 2k Games – NBA 2K

25. 2k Games – Borderlands 3

26. Tequilla Works – Gylt (exclusivo)

27. Warner Bros. – Mortal Kombat 11

28. THQ – Darksiders Genesis

29. Ubisoft – Assassin’s Creed Odyssey

30. Ubisoft – Just Dance

31. Ubisoft – Tom Clancy’s Ghost Recon Breakpoint

32. Ubisoft – Tom Clancy’s The Division 2

33. Ubisoft – Trials Rising

34. Ubisoft – The Crew 2

RESPONDE_

comentar_
nome_