Táxis que tornem um condutor humano num atributo obsoleto é uma realidade cada vez mais próxima. E é por isso mesmo que os investidores neste mercado querem ser os primeiros a chegar.

E se a Google conseguir ser a primeira a trazer esta tecnologia para o mercado, o feito valerá biliões, como se pode perceber no artigo da New Yorker.

Para já, a Waymo conseguiu ser a primeira a obter a aprovação das autoridades californianas para testar o seu veículo autónomo nas estradas daquele estado norte-americano.

Nesta fase inicial, segundo a empresa, os passageiros serão apenas colaboradores da tecnológica, com sede na California, e não se sabe quando o serviço será aberto ao público em geral. Contudo, no estado do Arizona, o serviço comercial de passageiros completamente robotizado deverá chegar ainda antes do final de 2018.

Podes ver um Waymo em ação aqui:

O CONDUTOR MAIS EXPERIENTE NA ESTRADA.

“Desde que começámos o projecto como Google, em 2009, já conduzimos mais de 5.6 milhões de quilómetros autonomamente em estradas públicas, em 20 cidades norte-americanas. Na nossa pista privada, corremos mais de 20 mil cenários de teste individuais, praticando mesmo casos raros e invulgares. E multiplicámos toda esta experiência do mundo real em simulação, onde o nosso software conduz mais de 16 milhões de quilómetros todos os dias”, conta a equipa da Waymo à Medium.

É assim que a empresa pretende formar o “condutor mais experiente na estrada”.

Antes de chegar à California, a Waymo percorreu também muitos quilómetros no Arizona, estado preferido das tecnológicas para testarem os seus novos brinquedos pela fraca regulação existente e forte apoio à inovação tecnológica das autoridades locais.

Nas palavras assinadas pelo próprio governador do Arizona, em 2015, os seus subordinados devem “comprometer-se com todas as medidas necessárias para apoiar o teste e operação de carros autónomos”, por oposição ao cepticismo que recai sobre esta nova tecnologia noutros estados no país.

Nos próximos meses vamos perceber se a inteligência artificial que opera estes veículos funciona, se é capaz de operar debaixo de chuva e de sol, e se realmente é mais segura que os condutores de carne e osso.

RESPONDE_

comentar_
nome_